Vais colher umas flores no campo

As torrentes de gente que vivem sem ver-se

perdidas

as minguantes apodrecidas casas luxuosas

vendidas

E o martírio diário que guarda os segredos

das empobrecidas

 

Esta força latente, sofrida,

esta morte presente, vivida

este porte da gente, caída

 

Contraditas as feitas

destruídas as chagas

toda as sortes vencidas

Agora vais colher umas Flores no Campo

Não há vida sem colher umas Flores no Campo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: